O poder da palavra

Se digo PÃO
e meu poema não convoca
aos famintos para a mesa,
é porque a palavra já não serve
e a poesia exige outra linguagem.

Se digo AMOR
e meu poema não provoca
uma tempestade de beijos e canções,
é porque a palavra perdeu sua magia
e a poesia deve buscar uma outra voz.

Se digo VIDA
e meu poema não reinventa
um amanhecer de luzes e primaveras,
é porque a palavra ficou sem deuses
e a poesia deve estar a serviço da humanidade.

Se digo LIBERDADE
e meu poema não revoluciona
a consciência dos sedentos de paz,
é porque a palavra deixou de ser instrumento
e a poesia está obrigada a mudar de poetas.

(Gilberto Ramírez Santacruz – Tradução do espanhol: Donizetti)

Em todos os dias do ano, VIVAMOS verdadeiros tempos pascais: provendo de pão todas as mesas, vivenciando o amor em todos os relacionamentos, promovendo a vida em todas as dimensões para que o espírito de liberdade envolva todos os seres da Terra.

O que você achou?

Copy link